Categorias
Artigos

10 Sinais Perigosos Que Está Em Burnout

Cada vez mais pessoas sofrem de burnout. O burnout é a resposta do nosso corpo ao stress crónico, resultando num esgotamento físico e mental.

Algumas das vezes, o burnout surge porque não sabemos tratar de nós emocionalmente.

A Inteligência Emocional trabalha diretamente o nosso cérebro emocional, que influencia os nossos pensamentos, influenciando o nosso comportamento, as nossas ações e consequentemente os nossos resultados.

Para combatermos o burnout, temos que reconhecer os sinais que aparecem primeiro. Neste artigo indicamos 10 sinais importantes e perigosos que podem indicar que estamos em burnout.

 

  1. Dificuldade em trabalhar e atritos nos relacionamentos
    Sentimos stress em tudo o que fazemos e principalmente nas interações com as outras pessoas. Por vezes, no trabalho, até parece que estamos a dar conta de tudo, mas a “cara feia” surge assim que chegamos a casa. Ficamos mais propensos ao conflito e a perder a calma, principalmente com as pessoas que nos são mais próximas (família).

 

  1. Problemas de saúde
    O burnout tem um impacto negativo devastador na nossa saúde mental e física. Se começar a experienciar um período com dores na coluna, depressão, problemas cardíacos, aumento generalizado de peso ou andar a ficar doente mais vezes do que é habitual em si, então precisa de considerar o papel da sua profissão na sua saúde. Assim como, decidir se a forma como lida com o seu trabalho, vale as consequências.

 

  1. Dificuldades cognitivas
    Estudos comprovam que o stress afeta o córtex pré-frontal, que é a parte do cérebro responsável pelas funções executivas. As funções executivas estão interligadas com a memória, capacidade de decisão, autogestão emocional e foco. Se percebe que anda a cometer erros disparatados, esquece-se de coisas importantes ou tem explosões emocionais com maior regularidade, provavelmente poderá estar em burnout.

 

  1. “Levar o trabalho para casa”
    Estarmos em casa e estarmos constantemente a pensar no trabalho, no que precisa ser feito, se aquilo que foi feito está bem feito e se não escapou nenhum detalhe importante. Este é um sinal forte que conduz ao burnout.

 

  1. Fadiga
    O burnout leva a um cansaço físico extremo, dado que o nosso corpo e a nossa mente estão sobrecarregados com todo o stress diário. Este cansaço físico extremo começa com o acordar sem energia, mesmo depois de uma boa noite de sono, com a necessidade de ingerir imensa cafeína para conseguir aguentar o dia ou de mal conseguir estar acordado no trabalho.

 

  1. Negatividade
    Mesmo que seja uma pessoa positiva, o burnout tende a tornar-nos negativos. Tome nota se ultimamente só se foca no pior/ negativo dos acontecimentos, se está uma pessoa muito crítica quanto ao comportamento dos outros e se sente cínica. Se sim, é altura de fazer algo quanto a isso, antes que se torne numa bola de neve.

 

  1. Diminuição da satisfação
    O burnout leva quase sempre a um sentido de constante insatisfação. Atividades e pessoas que antes costumavam deixar-nos animados, já não o fazem mais. Esta diminuição da satisfação torna o trabalho muito difícil, porque não importa o quanto estamos a dar de nós, não há retribuição suficientemente recompensadora que nos satisfaça.

 

  1. Perda de motivação
    Num estado de burnout, há uma luta constante para encontrar motivação para fazer o trabalho, mesmo que fique feito e bem feito. Ao em vez de sentirmos motivação em fazer o nosso trabalho, pelo trabalho em si, a motivação que conseguimos ter vem do medo – de perder prazos, ficarmos mal vistos (não corresponder às expetativas) ou sermos despedidos.

 

  1. Problemas de desempenho
    Pessoas que entram em burnout são normalmente “high achievers” e muitas não notam quando a sua performance começa a cair. É importante que sejamos capazes de monitorizar a nossa performance, sendo o feedback (genuíno e construtivo) uma ferramenta importante.

 

  1. Perda de autogestão emocional
    Há sempre uma grande luta contra as coisas que nos fazem sentir bem momentaneamente, mas a longo prazo não são boas para nós. Quando estamos em burnout, a nossa autogestão emocional (autocontrolo/resistência ao impulso) diminui e cedemos mais rapidamente às sensações de bem-estar momentâneas. Isto é em grande parte devido à forma como o stress compromete a nossa tomada de decisão e autocontrolo emocional e também parcialmente devido a menores níveis de confiança e motivação.

 

Deteta mais do que um deste sinais em si? Então poderá estar em burnout ou a caminhar para lá. Sugerimos que trate de combater o burnout. Se não souber como, aconselhamos começar a ler os nossos artigos e/ou participar em algum dos nossos programas para ganhar mais ferramentas que o possam ajudar.

Um comentário a “10 Sinais Perigosos Que Está Em Burnout”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a newsletter

Para receber todas as novidades em primeira mão…