Mês: Dezembro 2016

Workshop Inteligência Emocional – Aveiro – Novembro/2016

No nosso mês de Novembro de 2016 tivemos 3 novas cidades estreadas: Portimão, Beja e Aveiro.

Tivemos a felicidade de, também em Aveiro, a nossa estreia ter corrido da melhor forma possível. Muitos participantes a quererem aprender a gerir emoções através do nosso Workshop Inteligência Emocional.

Foi uma manhã muito bem passada a falar de Inteligência Emocional, a partilhar conceitos muito úteis para aplicarmos no nosso dia-a-dia e a aumentar o nosso desenvolvimento pessoal. E, depois, a equipa do Treino Inteligência Emocional aproveitou para experimentar a culinária regional! 🙂

E com Aveiro, fechamos o ano de 2016 nos nossos eventos abertos ao público!

Grandes emoções, novas estreias, o privilégio de conhecer novas e grandes pessoas, marcaram o ano de 2016! Estamos a alcançar o nosso sonho de espalhar Inteligência Emocional por todo o País.

Muito obrigado a todos os que ajudam a tornar este sonho possível!

Algumas fotos do Workshop Inteligência Emocional em Aveiro:

Alguns testemunhos dos nossos participantes:

“Foi um workshop descontraído, recorrendo a exemplos práticos e dinâmicas, o que ajudou à aquisição dos conteúdos teóricos! Muito bom!”

Joana Amaral (Psicóloga)

“Construtivo e rejuvenescedor.”

Eddy Martins (Enfermeiro)

“Adorei passar esta manhã convosco. Gostava de dar continuidade a esta aprendizagem.”

Ângela Carmelo (Comercial)

“Experiência reveladora e divertida no conhecimento pessoal. Há sempre algo sobre nós que desconhecemos, o workshop revela pistas para conhecermos.”

Daniela Santos (Responsável Departamento)

“Adorei.”

Ana Bandeira (Produtora de Teatro)

“Muito bom, excelente experiência.”

Paulo Oliveira (Profissional de Seguros)

“Conteúdos muito importantes (quer para a prática profissional, quer para a parte emocional). Ambiente muito positivo.”

Carla Mouquinho (Psicóloga)

 

As Emoções – Ajudam ou atrapalham?

 É comum ouvirmos dizer que as emoções só servem para nos atrapalhar e que é devido às emoções que tomamos tantas decisões erradas. Será verdade?

Se analisarmos com algum detalhe, parece que realmente as emoções só nos atrapalham, que não acrescentam nada à nossa vida.

Em primeiro lugar, todos nós já fizemos coisas impensáveis e dissemos coisas que nunca imaginámos que pudéssemos dizer e que magoaram pessoas à nossa volta, pessoas que nós gostamos. E porquê? Porque estávamos alterados emocionalmente, porque estávamos com as emoções à flor da pele, porque foi no calor da emoção!

Em segundo lugar, as emoções têm uma origem primitiva. A nossa arquitetura biológica está desenhada para fazer funcionar aquilo que tem resultado melhor nas últimas gerações, é uma constante evolução adaptiva. No entanto, apenas há poucas dezenas gerações é que as coisas mudaram radicalmente e as necessidades de hoje não são as mesmas necessidades de há 200.000 anos atrás. Mas o nosso cérebro ainda é influenciado exageradamente por aquilo que funcionou melhor no tempo dos nossos antepassados caçadores-recolectores, por isso a nossa resposta primária quando algo negativo acontece é: fugir, lutar ou congelar. E embora essas respostas nos tenham feito sobreviver até aos dias de hoje, na sociedade actual podem ser respostas muito prejudiciais.

Mas esta é apenas uma pequena parte da história das emoções. Elas não fazem apenas isto, não reagem apenas com respostas limitativas aos eventos que surgem na nossa vida. Existem várias emoções e todas servem um propósito.

Existem várias teorias sobre o número de emoções básicas que existem, mas vou falar do modelo segundo Paul Ekman, que é um psicólogo americano que tem sido pioneiro no estudo das emoções e expressões faciais. Ekman identificou nos seus estudos iniciais, seis emoções básicas: Medo, Alegria, Raiva, Tristeza, Nojo e Surpresa (posteriormente também estudou o Desprezo).

Neste artigo vamos mostrar de que forma é que cada uma destas seis emoções contribui positivamente para a nossa vida.

 

O MEDO

Com o medo, a atenção concentra-se naquilo que nos amedronta e atenta pormenorizadamente no que é preciso fazer para nos protegermos ou para tentarmos enfrentar e eliminar a ameaça, ficando com um pensamento pessimista. Mas foi o medo que nos trouxe até aos dias de hoje. Sem medo, teríamos sido devorados pelos predadores pois estávamos longe de estar no topo da cadeia alimentar, sem medo não pensaríamos duas vezes antes de tomar uma decisão, não tomaríamos muitas decisões e faríamos coisas perigosas e desnecessárias. O medo decorrente da nossa vida social pode causar grandes estragos, mas também pode ser muito poderoso se utilizado a nosso benefício. As pessoas de sucesso utilizam o medo a seu favor: pensam como seria a sua vida se não fosse vivida de forma plena, se continuassem a fazer o que sempre fizeram, se não fossem bons pais, maridos, mães, mulheres. Utilizam esse medo para tomar as escolhas que têm que ser tomadas mas que muitas vezes vamos protelando.

 

A ALEGRIA

Na alegria, o nosso pensamento torna-se mais positivo, panorâmico e disperso. Pode tornar-se uma desvantagem, pois não olhamos com pormenor para as situações do dia-a-dia e algumas delas são merecedoras de um olhar mais atento. Mas este pensamento permite-nos gerar muitas ideias e encontrar soluções inovadoras para a resolução de desafios. A alegria faz-nos querer aproximar das pessoas, faz-nos arriscar mais, avançar, persistir. É a alegria que nos continua a dar vontade de viver.

 

A RAIVA

Com a raiva, a atenção foca-se no que a originou e há dificuldade em prestar atenção a outra coisa, concentrando-se toda a nossa energia numa ameaça percebida. A raiva estreita o nosso campo de visão e a nossa percepção do mundo e leva-nos à vitimização e a termos pensamentos de culpa propensos à acusação. Mas a raiva também traz grandes benefícios se for utilizada a nosso favor. Ela dá-nos energia e o foco necessário para alcançar algo ou desfazer alguma injustiça.  Por exemplo, Martin Luther King Jr utilizou a raiva como uma emoção potenciadora para lhe dar energia para defender os direitos civis dos negros nos Estados Unidos da América e ganhou o prémio Nobel da Paz em 1964 pelo combate à desigualdade racial através da não-violência. Uma forma impressionante de utilizar a raiva a nosso favor de forma positiva.

 

TRISTEZA

Com a tristeza, a nossa atenção foca-se nos pormenores e ajuda-nos a resolver os problemas que exigem concentração. Com esta emoção, temos a tendência de recordar e repisar a situação que desencadeou a tristeza. O nosso pensamento torna-se lento, repetitivo e cada vez mais negativo. Mas é a tristeza que faz-nos perceber que algo nos falta, faz-nos dar valor e importância às coisas da vida. A alegria faz-nos aproximar daquilo que gostamos, mas se não houvesse tristeza, não daríamos a devida importância. Quando perdemos alguém especial ou simplesmente quando perdemos algo que gostamos muito, sentimo-nos tristes. É aí que nos apercebemos realmente do quão importante essa pessoa ou esse algo era para nós.

 

NOJO

No nojo, a atenção dispersa-se e o pensamento torna-se negativo. Esta emoção faz-nos rejeitar prontamente aquilo que gerou o nojo. O lobo olfativo foi a primeira camada a formar-se no nosso cérebro emocional. Através do cheiro sabíamos se algo era comestível ou prejudicial. Este sistema evoluiu e incorporou-se na vida social, tendo nascido o chamado nojo social. O nojo social faz-nos afastar de coisas que não gostamos, que são contra as nossas crenças ou valores.

 

SURPRESA

Na surpresa a atenção fixa-se no estímulo responsável pelo seu surgimento e o pensamento assume-se ora positivo, ora negativo. Quando sentimos surpresa, saímos do registo neuronal que estamos, para mudar o foco para a situação que aconteceu. A surpresa permite-nos então preparar-nos mais rapidamente para as situações que ocorrem rapidamente à nossa volta.

 

Estes são alguns benefícios das nossas seis emoções básicas. Como podemos verificar, as emoções não atrapalham, pelo contrário, já que cada uma delas tem a sua utilidade e altera o nosso pensamento e nossa fisiologia para nos ajudar a adaptar à situação em questão. Agora, se não aprendermos a conhecer e a utilizar as nossas emoções, deixando que elas nos utilizem, aí sim, elas podem-nos atrapalhar em certos momentos.

 

Workshop Inteligência Emocional – Beja – Novembro/2016

O mês de Novembro de 2016 foi sem dúvida alguma, o melhor mês em estreias desde que começamos a nossa marca. Depois de uma estreia em grande na cidade algarvia de Portimão, na semana seguinte fomos estrear o Workshop Inteligência Emocional noutra outra cidade: Beja.

A convite do SISEP, fomos estrear a cidade de Beja e levar a Inteligência Emocional à capital do Baixo Alentejo. Adoramos visitar Beja! Foi uma manhã muito boa, passado na companhia de pessoas que tiraram esta parte do dia para treinar a sua Inteligência Emocional, aumentando o seu desenvolvimento pessoal.

Algumas fotos do evento:

Alguns testemunhos dos participantes:

“Com este workshop obtive conhecimentos essenciais para a minha vida pessoal e profissional. Brevemente e sempre que for possível utilizarei estas técnicas também com os meus alunos.”

Célia Paixão (Professora)

“Amei muito.”

Isabel Pardal (Coordenadora Pedagógica)

“Foi muito positivo e aumentou a minha boa disposição.”

Luísa Barbosa (Hay Teacher)

“Foi uma experiência enriquecedora, aumentou a autoestima e vontade de realizar um mais avançado.”

Lélia Ferreira (Professora)

“Foi uma experiência gratificante e que será benéfica e fácil de por em prática no quotidiano, uma vez que as técnicas instruídas e exemplificações fizeram bastante sentido.”

Catarina Ramires (Fisioterapeuta)

“Penso que em poucas horas conseguiu-se ter noção das técnicas. Destaco também a capacidade do formador em interagir com os formandos e captar a sua atenção.”

Ana Teresa Oliveira (Psicóloga)

 

Workshop Inteligência Emocional – Portimão – Novembro/2016

Durante o mês de Novembro, a marca Treino Inteligência Emocional decidiu estrear o Workshop Inteligência Emocional em três novas cidades: Portimão, Beja e Aveiro.

Depois de já termos estado em Faro 5 vezes, fomos desta vez a Portimão no dia 12 de Novembro e a estreia foi espectacular. Mais de 60 pessoas interessadas em desenvolver a sua Inteligência Emocional compareceram no nosso evento. Foi uma manhã muito bem passada na companhia destes participantes onde falámos sobre vários conceitos base sobre a Inteligência Emocional e sobre 5 técnicas para aplicarmos no dia-a-dia.

O Algarve, é sem dúvida uma região que nos tem recebido muito bem! Muito obrigado pela vossa confiança.

Algumas fotos do Workshop Inteligência Emocional em Portimão:

 

Alguns testemunhos dos nossos participantes!

“Participar neste workshop foi bastante positivo. Foi possível reconhecer e aprender situações nas quais podemos aplicar as variadas técnicas para treinar a nossa inteligência emocional.”

Andreina Santos (Professora)

“O workshop foi bastante enriquecedor a nível pessoal e profissional. Fez-me refletir sobre a minha perspetiva sobre o dia-a-dia, por considerar que é perentório melhorar a minha postura – inteligência emocional.”

Patrícia Oliveira (Educadora de Infância)

“Foi uma experiência muito gratificante e que irei recomendar por se revelar uma mais valia para todos!”

Mara Guerreiro (Psicóloga)

“Muito bom. Muito bem estruturado, conteúdos muito pertinentes, concretos e bem fundamentados, linguagem clara e acessível, bom equilíbrio entre parte mais expositiva e de dinâmicas de interacção com os participantes.”

Paula Paulo (Gerente de Loja)

“Gostei muito de participar neste workshop, ahcei que adquiri mais conhecimento pessoal, tenho muita curiosidade sobre este tema, acho extremamente importante evoluir e sem dúvida que contribuiu para essa evolução.”

Nicole Silva (Cantora)

“Gostei da experiência, pois em apenas 3 horas, alargou-me horizontes e passei a ver as outras pessoas de uma forma mais aberta e optimista.”

Cátia Henriques (Técnica Social Educação)

“Voltava a repetir.”

Sandra Nobre (Técnica Administrativa)

 

Treino Avançado Inteligência Emocional – Porto – Outubro/2016

Depois de termos estreado o Treino Avançado Inteligência Emocional em Évora, em Outubro de 2016, voltamos à cidade do Porto para lançar a nossa 3ª edição deste curso nesta cidade.

Esta 3ª edição foi um sucesso, tendo rapidamente esgotado as vagas disponíveis. Dedicamos um fim-de-semana inteiro à nossa Inteligência Emocional e passamos grandes momentos juntos na companhia destes participantes.

Muito obrigado a todos pela vossa confiança e participação 🙂

Algumas fotos do Treino Avançado Inteligência Emocional no Porto:

Alguns testemunhos dos nossos participantes:

“Algo que recomendo a qualquer pessoa. Permite-nos ter outra perspetiva das coisas e a agir melhor. Muito bom.”

João Lindo (Estudante)

“A experiência foi óptima, na medida em que tomámos consciência que muitas, se não todas, as decisões que tomámos são condicionadas pelo facto de estarmos rodeados de pré-conceitos que apenas existem em nós e que somos capazes de realizar essas mudanças de “dentro para fora”.”

Anabela Neves (Secretária Direcção)

“Experiência muito enriquecedora onde aprendi várias formas de lidar com as emoções. Ganhei consciência que é necessário treino para colocar as técnicas em prática. Saio deste curso uma pessoa melhor e mais consciente. Vai ajudar-me a crescer.”

Bruno Pio (Engenheiro Industrial)

“Para além da abordagem prática das técnicas de Inteligência Emocional, a abordagem mais teórica foi muito bem esquematizada. Um ótimo programa e dado de uma boa forma. Foram-nos dadas as ferramentas e nós temos de pôr em acção!”

António Ribeiro (Estudante)

“Foi fantástica. E quero informar outros, assim como repetir.”

Armindo Borges (Comercial)

 

Subscreva a newsletter

Para receber todas as novidades em primeira mão…