Categorias
Artigos

#9 Desafio 2018 – Descanso

Chegamos ao mês de Setembro e ao 9º desafio do ano! Este mês não vamos treinar uma competência emocional, mas algo que nos permite potenciar a nossa Inteligência Emocional. Algo, sem a qual, os nossos recursos cognitivos ficam drenados e temos imensa dificuldade em gerir os nossos estados emocionais. Estamos a falar do Descanso.

Antes de falarmos sobre o treino deste mês, vamos recapitular os desafios mensais dos últimos 8 meses:

Setembro é um mês em que o descanso é afetado atipicamente em relação ao resto do ano. Muitas pessoas vêm das férias e têm que se ajustar ao horário de trabalho, a escola começa para os mais pequenos e os horários de sono tornam-se mais rígidos e todo o cansaço adicional do trabalho, escola e atividades extracurriculares deviam ser compensados devidamente no descanso. Mas muitas vezes isso não acontece.

O Healthline, um dos maiores websites do mundo que se dedica a prestar informação sobre saúde, escreveu um artigo onde menciona alguns efeitos da privação de sono. Além dos efeitos óbvios como a sonolência excessiva, irritabilidade e fatiga, o artigo fala também de efeitos mais severos, tais como:

  • Problemas de memória e de concentração: Durante o sono, são formadas vias através dos neurónios no cérebro que nos ajuda a memorizar nova informação que aprendemos. A privação de sono deixa o nosso cérebro exausto, dificultando esta aprendizagem, bem como a capacidade de nos concentrarmos.
  • Aumento do risco de contrair doenças: Quando dormimos, o nosso sistema imunitário produz substâncias protetivas e que lutam contra infeções, como as citocinas. Estas substâncias ajudam a combater invasores como as bactérias e os vírus. A privação de sono impede que o nosso sistema imunitário produza estas defesas, ficando mais suscetíveis a contrair doenças e demoramos mais tempo a recuperar de doenças.
  • Aumento do risco em contrair problemas cardiovasculares: O sono afeta os processos que deixam o nosso coração e vasos sanguíneos mais saudáveis, incluindo o açúcar no sangue, pressar sanguínea e níveis e inflamação. O artigo menciona um estudo publicado no European Journal of Preventive Oncology, que liga a insónia a um aumento de risco de doenças cardíacas.

A privação de sono é um caso sério e precisamos de estar atentos a esta parte tão importante da nossa vida. Existem várias teorias sobre o número de horas que precisamos de dormir, mas os estudos tendem a mostrar variações entre 6 a 9 horas de sono. Uma forma de vermos se estamos a dormir o suficiente, regra geral, é verificar se acordamos cansados e se estamos à procura de tirar uma sesta ao longo do dia.

Quando temos dificuldade em adormecer, deve-se muitas vezes a uma má preparação, a maus hábitos antes de irmos para a cama, como consumo de bebidas com cafeína, utilização de dispositivos eletrónicos que estimulam o nosso cérebro ou excesso de divagação mental, com tudo aquilo que temos para fazer no dia seguinte.

O desafio deste mês consiste em tentar algumas formas de melhorar a qualidade ou quantidade do nosso sono. Antes de dormires, prepara-te para uma boa noite de sono da seguinte forma: Toma um banho de água morna para que o teu corpo atinja uma temperatura ótima para o descanso, escreve uma lista com as tarefas que tens para o próximo dia, de forma a organizares os teus pensamentos e limpares algumas distrações ou faz algum exercício de relaxamento, como simples alongamentos ou meditação.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a newsletter

Para receber todas as novidades em primeira mão…